A zona de Lucrecia Martel

10 · 22 · 2010 La mujer sin cabeza, Lucrecia Martel

Há no cinema e na literatura uma habilidade (escassa) de transmitir silêncios que, diante do artista capaz de fazê-lo, como Antonioni ou Bergman, só nos resta abrir a boca e deixar o queixo ali, caído. Podemos acrescentar a cineasta argentina Lucrecia Martel a essa pequena lista de retratistas da intimidade, na qual a comunicação é caótica e o silêncio é sempre

Leia mais...

O PowerPoint idiotiza?

10 · 21 · 2010 Bill Gates_Morte por PPT

Saiu ontem no El País a “comprovação” que eu (e outras pessoas que conheço) esperava: o PowerPoint idiotiza. Pelo menos, isso é o que afirma Frank Frommer, no livro “El pensamiento PowerPoint: indagación sobre este programa que te vuelve estúpido”. E eu estou de acordo e divulgo! Primeiro, para que servem os slides? Supostamente para ilustrar o que se diz

Leia mais...

Somos o que lemos ou o que temos?

10 · 11 · 2010 ©Aspasia Gkika 2000-2010 All rights reserved worldwide.

Lendo o artigo “Somos lo que leemos“, sobre o livro e o mercado editorial, lembrei-me de certa vez, no Pão de Açúcar da R. Batataes, no Jardim Paulista, quando me ofereceram participar de uma sessão de degustação dos produtos deles. Eu tinha tempo naquela semana, então disse “está bem”… tudo por uma nova experiência. Antes, porém, tive que responder uma pesquisa

Leia mais...

Leitura coletiva do Quixote no YouTube

10 · 11 · 2010 Imagem8

A Real Academia Española, o equivalente à nossa Academia Brasileira de Letras, está realizando um projeto interessantíssimo em parceria com a Google/YouTube. Pessoas do mundo inteiro enviam vídeos lendo trechos do Quixote. Depois, os vídeos são organizados por capítulo e são reproduzidos em sequência no YouTube. Achei a ideia genial, primeiro, para as pessoas com problemas da visão que terão

Leia mais...

Por que o Émile Zola está no Panthéon?

10 · 10 · 2010 Panteão, Paris

O Panthéon de Paris é o jazigo de grandes personalidades nacionais, como Victor Hugo, Louis Pasteur, Alexandre Dumas, Voltaire, Émile Zola, entre outros. Construído inicialmente para ser uma igreja, dada a coincidência com a Revolução Francesa, ele acabou virando um panteão para os bravos homens da revolução e, em vez de reunir santos, reúne os grandes intelectuais da pátria. Com

Leia mais...

Blanco Nocturno, de Ricardo Piglia

10 · 4 · 2010 Blanco Nocturno

Acabo de terminar Blanco Nocturno, o último romance do escritor argentino Ricardo Piglia. Talvez eu deva dizer que acabo de engolir o romance, e como não me conformo com me desprender dele, estou aqui escrevendo. Que pena que o gênero “romance policial” seja tão denegrido, como se não pudesse ser boa literatura, como se “La muerte y la brújula”, de

Leia mais...

Dia do Tradutor

10 · 1 · 2010 São Jerônimo, no Louvre

Ontem foi o dia do tradutor, essa profissão que tantas vezes passa despercebida, mesmo quando consumimos tantos produtos e ideias de outros países no nosso próprio idioma: poucas vezes se pensa em que alguém traduziu aquilo. A comemoração é realizada no dia 30 de setembro, porque esse é o dia de São Jerônimo, grande intelectual de sua época que foi,

Leia mais...

Hindi Zahra

9 · 30 · 2010 Álbum Handmade, de Hindi Zahra

  Este é um mini post para compartilhar com meus leitores minha nova paixão: essa cantora marroquina, nascida em 1979 e radicada na França desde 1993, Hindi Zahra. Com uma mistura de jazz, ritmos africanos, reggae, trata-se do que os gringos gostam de chamar world music, mas no sentido mais literal do termo, música de uma pessoa que bebeu de

Leia mais...

Greve geral na Espanha: cidadãos x consumidores

9 · 29 · 2010 Manifestación, Antonio Berni

Em oposição ao atual governo do Zapatero e aos ajustes econômicos realizados nessa gestão, entre eles, a redução do salário dos funcionários públicos, a convocatória à greve geral que se realiza hoje em toda a Espanha foi feita, segundo o site oficial da greve, aos trabalhadores, estudantes e consumidores. Independentemente da validez das reivindicações, me chamou a atenção essa questão

Leia mais...

“Tomando las aguas” em Archena

9 · 28 · 2010 Termas de Archena, Múrcia

Nada melhor do que um bom spa de águas termais para relaxar depois de uma semana histérica de trabalho. E quem achava que Múrcia só tinha limão, tomate e pimentão, em Archena vai encontrar limão sim, mas numa piscina aromatizada e quentinha, com cascada e tudo. Archena é uma região de águas curativas que já tinha sido descoberta pelos romanos

Leia mais...
Page 5 of 15« First...«34567»10...Last »

Assine e receba os posts por email

¡Traduzca este blog! Translate this blog!

    Translate from:

    Translate to:

Gostou do que leu? Comente!

Categorias